<< La veu de les ciutats

Sever do Vouga

Presidente Sr. António José Martins Coutinho

A vida em comunidade é por si um ato de socialização e de desenvolvimento de laços de pertença, fomentando a coesão e a partilha básica de conhecimentos entre os cidadãos, em vários domínios da vida social.

Contudo, num contexto de intervenção político social, exercido em consciência pelo poder local, a harmonização, o equilíbrio e a coesão social, resultante de um processo dinâmico de permanente diálogo e de articulação com os atores sociais, é a condição sine qua non para a criação de uma comunidade/cidade educadora mais esclarecida, mais coesa, mais criativa e mais motivadora. Essa intenção/diálogo é o instrumento facilitador de transformação do espaço público! Agrega vontades, mobiliza ações e desencadeia respostas para os constrangimentos, em prol do desenvolvimento social e cultural e, consequentemente, para uma melhor qualidade de vida dos seus atores sociais. Neste entendimento, entendo a cidade educadora como uma comunidade de pessoas para pessoas, em que o legado de um passado, remoto ou recente, é o vínculo e a identidade do território educador, que fomenta a diversidade, a dignidade, o sentido de pertença e respeita a diferença, fortalecendo, por esta via, a identidade dos atores sociais, na prossecução dos projetos de vida pessoal e coletivo, na construção de uma cidade mais viva e mais educativa.

O Museu Municipal de Sever do Vouga, uma das muitas intervenções municipais, recentemente inaugurado, veio colmatar uma lacuna em termos culturais e patrimoniais, através do pressuposto da comunicabilidade com o território e seus atores sociais. Beneficiou da participação ativa da população local, a qual cedeu espólio para o recheio do mesmo e agora, dele recebe/absorve informação e conhecimento, consolidando o sentido de pertença coletiva e de identidade territorial. Promove uma maior relação e estreitamento com o espaço território, onde jazem elementos patrimoniais identitários do nosso passado ancestral e do mais contemporâneo. Resultou de uma política cultural e educativa mais ampla, que compreende modalidades de educação não formal e informal, assim como diferentes manifestações, que pretendem reproduzir o território de Sever do Vouga, na função de território educador.

Segueix el nostre Twitter

🖐️Hoy hemos hablado de la nueva realidad post-covid, el giro a una infancia sujeto activo y se han compartido iniciativas como la creación de espacios autogestionados o parques para adolescentes. ¡Gracias a los 86 participantes!
🗓️ Próximo café #infanciaparticipativa: 5 JUNIO

☕️💻Quinto café virtual en el marco de #infanciaparticipativa, hoy conversamos sobre qué entendemos por participación de las infancias y adolescencias (modelos, formas, espacios, imaginarios...) y qué retos plantea la "nueva normalidad" al respecto.

☕Junto a representantes de las Redes Temáticas de la Delegación realizamos hoy el primer encuentro del "Cyber C@fé": un espacio de aprendizaje destinado a identificar desafíos y oportunidades que se le presentan a las #CiudadesEducadoras en el contexto de la pandemia.