<< La veu de les ciutats

Barcelos

Regidora d'Educació, Sra. Armandina Saleiro

A maior riqueza de Barcelos, para além da respetiva vitalidade cultural e dinâmica empresarial, está nas suas gentes, na juventude e nas crianças que a fazem sorrir confiantemente para o futuro.
A participação de Barcelos na rede das Cidades Educadoras vem permitindo uma nova abordagem na forma de ver e pensar a Cidade, bem como a integração da necessidade de um esforço crescente para criar, pela via da educação, da cultura e das políticas sociais, as condições e o ambiente perfeitos para o crescimento de cada um, num contexto de respeito por todos, num movimento continuo de desenvolvimento sincronizado e equitativo de toda a comunidade e de todo o território.
Promover o desenvolvimento integrado, num contexto de equilíbrio e de harmonia, não obstante, a diversidade de suscetibilidades, necessidades e expectativas, das pessoas, das instituições das empresas e outros agentes locais, pela ação de uma crescente consciencialização do sentido de comunidade, pela difusão de uma identidade cultural mais vincada e pelo cultivo de um cada vez maior sentido de cidadania, são objetivos que têm marcado as políticas municipais, com sucesso muito evidente.
O investimento em infraestruturas, a criação de condições para uma autonomia crescente dos vários agentes de desenvolvimento local, o estabelecimento de parcerias inéditas, a mediação para o aproveitamento de sinergias, a criação de programas de parceria com empresas e outras instituições de iniciativa privada, bem como o medrante envolvimento e participação da sociedade civil na vida pública da Cidade e do Concelho, são a face mais visível duma mudança que se avoluma e que continuará a crescer em Barcelos, rumo à plenitude dos princípios da Carta das Cidades Educadoras.

O compromisso com estes objetivos, do Executivo Municipal que agora inicia funções e, inerentemente, do Município de Barcelos, é total!

Segueix el nostre Twitter

🖐️Hoy hemos hablado de la nueva realidad post-covid, el giro a una infancia sujeto activo y se han compartido iniciativas como la creación de espacios autogestionados o parques para adolescentes. ¡Gracias a los 86 participantes!
🗓️ Próximo café #infanciaparticipativa: 5 JUNIO

☕️💻Quinto café virtual en el marco de #infanciaparticipativa, hoy conversamos sobre qué entendemos por participación de las infancias y adolescencias (modelos, formas, espacios, imaginarios...) y qué retos plantea la "nueva normalidad" al respecto.

☕Junto a representantes de las Redes Temáticas de la Delegación realizamos hoy el primer encuentro del "Cyber C@fé": un espacio de aprendizaje destinado a identificar desafíos y oportunidades que se le presentan a las #CiudadesEducadoras en el contexto de la pandemia.