<< La veu de les ciutats

Guarda

Presidente Sr. Álvaro do Santos Amaro

Educação é assumida pelo Município da Guarda como uma forma de intervenção no mundo que discute, convida e insiste na necessária eticidade que conota a natureza da prática educativa. A melhor forma é vive‑la e testemunha‑la, formando os cidadãos como sujeitos éticos com respeito pela criticidade, na corporização das palavras pelo exemplo, na aceitação do novo e na rejeição de qualquer forma de discriminação.

Mas também na reflexão crítica sobre a prática, no comprometimento com a unidade e a relação entre diferentes culturas e sujeitos sem que essa unidade anule as diferenças, mas as potencialize, fazendo‑nos seres modificadores interferindo continuadamente sobre o ambiente que nos cerca.

Integrar a Associação Internacional das Cidades Educadoras tem permitido ao Município da Guarda participar numa partilha de saberes e práticas na construção conjunta de uma via educacional msólida com o alinhamento de políticas baseadas no espírito de missão social instituído, com visões clares para o futuro da cidade, constituindo um pilar na afirmação da Guarda como cidade educadora.

As linhas condutoras da AICE assumem o imenso potencial que o património histórico, cultural, institucional e recursos de diversa índole proporcionam, transformando‑os em capital educativo para todos, estimulando as cidades e os habitantes para a compreensão e cooperação.

Veicula a AICE a promoção da justiça e do respeito pela liberdade individual que devem alimentar todo o processo da vida social por intermédio da qual os indivíduos e grupos sociais aprendem a desenvolver conscientemente, no seio e em benefício das comunidades nacionais e internacionais, o conjunto das suas atitudes e aptidões.

Promove a solidariedade e a cooperação nas políticas educativas, conjugando aprendizagem, formação e ação para um adequado desenvolvimento intelectual e emocional do indivíduo. Desenvolve, junto das cidades integrantes, um sentido de responsabilidade social para com os grupos mais fragilizados, conduzindo ao respeito do princípio da igualdade na vida quotidiana. Incentiva a consciência crítica dos problemas existentes aos níveis local, nacional e internacional, trabalhando em grupo, aceitando a livre discussão e nela participando ativamente.

Fomenta, na partilha premente, a eficácia da educação em todas as suas formas, formal e não formal, reforçando o contributo para a erradicação dos preconceitos, das conceções erróneas, das desigualdades e de todas as formas de injustiça que comprometam a realização pessoal e social.

Os princípios plasmados na Carta das Cidades Educadoras estão subjacentes à definição e ao traçado das políticas, diretrizes e medidas instrumentais do Município da Guarda.

Princípios que pautam o desenvolvimento de estratégias municipais baseadas na relação entre as pessoas, na missão de criar um processo de mediação para que todos possam interagir, garantindo a igualdade de oportunidades e a possibilidade de cada um poder manifestar o seu referencial sociocultural, produzindo espaços de diálogo e lidando com as manifestações de diferença.

A visão holística da educação que a Carta das Cidades Educadoras apresenta foi transferida para a política municipal da Guarda na concretização de um sistema local de educação integrado, articulado e diversificado. Subjacentes às medidas e ações municipais estão os princípios de cooperação operacional e de valorização das experiências e distintas competências multidisciplinares de todos os atores locais: instituições públicas e privadas, associações, equipamentos e as pessoas, sujeitos da construção de uma cidade educadora como tarefa mobilizadora nunca concluída.

A Carta indica aos decisores políticos os caminhos eficazes na construção de uma cidade para todos, tornando‑se um pilar fundamental na sustentação da educação inclusiva orientada para os vastos grupos da sociedade vulneráveis à exclusão e mais centrada nas áreas fortes do que nas debilidades.

O Plano Municipal de Educação da Guarda ‑ Guarda, + mais Capital Humano ‑ traduz esse compromisso com a educação como área estratégica prioritária e é colocado em prática através da aposta em programas humanistas e integradores na resposta aos problemas, anseios e desafios, na construção de uma cidade inclusiva, ativa e qualificada com o foco nos pontos da missão instituída e transversal ao conceito de cidade educadora.

As ações do Município da Guarda assentam nos pressupostos que o atributo de cidade educadora exige, sendo implementadas em prol do desenvolvimento dos cidadãos que ultrapassam a escolarização e se transformam num processo ao longo da vida dentro do civismo democrático, explorando as diversas vias do conhecimento da realidade inteira da cidade e promovendo o direito a que todos desfrutem dos seus espaços e planos de crescimento pessoal e social.

Segueix el nostre Twitter

Hoy me reuní con Marina Canals Ramoneda, Secretaria General Ciudades Educadoras, en las oficinas de Ciudades Educadoras, con el objetivo de continuar estrechando lazos de cooperación y desarrollo entre el municipio y dicha entidad.

@EducatingCities
#AlvearCiudadEducadora

RÍO CUARTO ASUMIÓ LA COORDINACIÓN DE LA RED ARGENTINA DE CIUDADES EDUCADORAS

Recibimos a intendentes de la región y municipios de otros lugares del país con quienes compartimos la presentación del prof. Silvio Rasmusen como nuevo titular de la Red Nacional de #CiudadesEducadoras

  • AICE
  • Associació Internacional de Ciutats Educadores.
  • Avinyó 15, 4ª planta, 08002 Barcelona.
  • Tel +34 933 427 720 Fax +34 933 427 429
  • edcities@bcn.cat
  • Veure mapa